Skip to content
12/02/2009 / Thiago

Rotas Persistentes no Mac OS X

Olá pessoal! Seis meses sem postar nada por aqui não significa que nunca mais o farei. Estou de volta e com muita coisa para escrever. Como o título do post sugere, sou mais um dos seguidores fiéias do tio Jobs louvando-o com um Macbook em mãos. Então já criei novas novas Tags para sempre que puder deixar por aqui dicas do Mac OS X.

Deixando de contar histórias, vamos ao que interessa: criar rotas persistentes no Mac OS. Se há algum meio mais “simples” e bonito para isso eu não sei, mas a referência que busquei indicou me passos a serem realizados em um console de comandos. Nada de muito complexo, como veremos adiante.

Abrindo o terminal de comandos no Mac OS, vamos nos autenticar com o comando abaixo.

$ sudo su

O diretório /Library/StartupItems pode ser utilizado para armazenar os scripts que precisamos que sejam executados na inicialização do computador. Vamos utilizar esta característica para criar nossas rotas.

Acessando a referida pasta, que no meu caso estava vazia, devemos criar uma pasta. O nome da pasta poderá ser o que melhor convém. É precisa apenas reparar que o mesmo nome que for dado à pasta deverá ser posteriormente utilizado para nomear o script. Vamos ao exemplo.

# mkdir PersistentRoutes

# cd PersistentRoutes

# touch PersistentRoutes

# chmod +x PersistentRoutes

Depois disso vamos à edição do novo arquivo criado. Podemos utilizar o VI ou qualquer outro editor. O importante é que o arquivo tenha uma estrutura parecida com o seguinte exemplo.

#!/bin/sh

. /etc/rc.common
ConsoleMessage “Adding Persistente IP Routes”
/sbin/route add 10.2.2.0/24 10.1.1.1

Como qualquer script Unix, a primeira linha deve conter qual será o binário responsável em interpretar o restante do arquivo. Neste caso o simples /bin/sh basta.

O arquivo /etc/rc.common possui parâmetros gerais para scripts comuns do sistema, como verificador de rede, dentre outros. Invocá-lo precedido de um ponto fará a importação das variáveis ali definidas.

ConsoleMessage nada mais é do que um alias para o velho “echo” do Bash. Por fim a última linha é a criação da rota. Creio inclusive que o comando em si já é bem auto-explicativo. No exemplo uma rota para a rede 10.2.2.0/24 através do roteador 10.1.1.1 é criada. Outros parâmetros podem ser obtidos com o comando “man route”.😉

No mesmo diretório, por último, é necessário criar um arquivo chamado StartupParameters.plist. O exemplo ficou assim.

?xml version=”1.0″ encoding=”UTF-8″?>
<!DOCTYPE plist PUBLIC “-//Apple Computer//DTD PLIST 1.0//EN”
“http://www.apple.com/DTDs/PropertyList-1.0.dtd”>
<plist version=”1.0″>
<dict>
<key>Description</key>
<string>Persistent Routes for My Network</string>
<key>OrderPreference</key>
<string>Last</string>
<key>Provides</key>
<array>
<string>PersistentRoutes</string>
</array>
<key>Uses</key>
<array>
<string>Network</string>
<string>NetworkExtensions</string>
</array>
</dict>
</plist>

Arquivo com algumas descrições para o script de inicialização que você criou. Modifique ao menos a linha em que é descrito o nome do script criado.

Pronto! Temos um script de inicialização com rotas persistentes no Mac OS X. Para quem tem prática em Linux isso é mole! Querem maiores informações sobre scripts de inicialização? Tá bem, vejam aqui.

Volto em breve para mostrar mais dicas sempre que puder agora. Prometo!😛

Inté! 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: